Archive Pages Design$type=blogging

destaque

Aumento de alcoolismo e de crimes entre índigenas preocupa no AM

Problemas estão sendo investigados por secretaria para povos indígenas.Segundo coordenadora, fiscalização frágil nas fronteiras colabora.

A presença de bebidas alcoólicas em terras indígenas do Amazonas tem deixado espaço para a ocorrência de crimes como violência doméstica, homicídio e envolvimento com narcotráfico, de acordo com a coordenadora de pesquisa da Secretaria de Estado para os Povos Indígenas (Seind), Chris Lopes. O acesso às aldeias é facilitado, principalmente, em cidades fronteiriças onde há fragilidade na fiscalização.



"Os índios chegam até a cometer suicídio e outros crimes que vão parar na polícia. Trata-se de um problema que vai afetando a comunidade já que ninguém compra cachaça para tomar sozinho em casa. Nesses casos, os índios ficam sujeitos a várias ocorrências", afirmou Chris Lopes.

Os municípios de Tabatinga, Benjamin Constant e São Gabriel da Cachoeira são algumas das cidades situadas na fronteira internacional e, segundo a pesquisadora, exigem uma fiscalização maior. Nas comunidades ribeirinhas, o acesso a bebidas também acontece, mas nas cidades ocorrem mais facilmente, deixando vulneráveis as comunidades indígenas.
"Há um monitoramento de vários órgãos, mas a situação é bem difícil ainda, já que 30% do território amazonense possui tribos indígenas. Muitas instituições têm déficit no quadro de funcionários ou de equipamentos e isso reflete na fiscalização", disse Chris Lopes.


Segundo a pesquisadora, não há distinção entre as bebidas consumidas por indígenas, sendo as mais adquiridas a cerveja, cachaça e, emalguns casaos, o álcool etílico e a gasolina. Porém, a preferida é a cachaça que tem o custo mais baixo, é mais fácil de armazenar e não há necessidade de refrigerar, segundo Chris.

Há ainda o caxiri, bebida fermentada à base de mandioca. "No entanto, o caxiri tem um nível muito menor de embebedamento. Essa cultura de dar bebida alcoólica é resultado da colonização que perdura até hoje", acrescentou.

Chris Lopes coordena, através da Seind, um estudo de levantamento da incidência do alcoolismo em indígenas. A pesquisa iniciou há pouco mais de um ano e já foi aplicada em Benjamin Constant, Maués e iniciada em Atalaia do Norte. Os dados ainda são preliminares, mas já se verifica a comercialização da bebida de diferentes maneiras.
"Buscamos mostrar quais os mecanismos e os riscos da entrada ilegal do álcool nas terras indígenas, mas o comércio dessas bebidas depende de várias situações. A nossa ideia é ouvir os índios e traçar planos de atenção especial às comunidades para que entendam que possuem uma doença", explicou a pesquisadora.


A discriminação para com os indígenas por parte dos profissionais de saúde também estão relacionados com a precaução ao alcoolismo. " É necessário que a metodologia que os médicos utilizam realmente ofereça o tratamento e assistência que os pacientes necessitam quando se fala em alcoolismo. Poucos enfatizam os problemas do álcool", salientou a pesquisadora.

Alcoolismo em Atalaia do Norte
O município de Atalaia do Norte, 1.138 km de Manaus, é o terceiro a ser estudado pela Seind. A parceria com instituições municipais, como a Fundação Nacional do Índio (Funai) local, visa levantar a frente de combate à disseminação da doença.

Em geral, os índios recebem os primeiros atendimentos na Casa de Saúde do Índio (Casai) de Atalaia do Norte, mas a bebida é uma característica vivida indiscriminadamente nas aldeias da cidade.

Segundo o coordenador regional da Funai do município, Bruno Pereira, o envolvimento de índios com bebidas alcoólicas atinge os povos residentes na região Juruá, Purus além dos índios do Javari.

"O álcool produz uma dependência muita alta entre os índios e trata-se de um tema delicado. Em geral, as tribos mais próximas de Atalaia tem mais acesso a bebidas, mas as aldeias mais distantes conseguem também. Fazemos algumas barreiras para tentar impedir, mas é difícil", explicou Bruno Pereira.

Fonte: G1
Nome

acidente agricultura água animal bovinos câmara católico cheia cidadania comunicação concurso contas cooperativa corrupção cultura curso dança denúncia deputado destaque drogas economia educação eleições emprego enche enchente enchete encontro energia entretenimento esporte festa folclore futebol governador idam indígena infra estrutura internet justiça literatura luta maués meio ambiente moda morte municípios música padre padroeira pagamento parintins pescadores politica política porto prefeito prefeitura prisão processo seletivo professor projeto rondon psc reclamação recursos religião ronilson de souza rural saae saneamento básico saúde segurança senador tce telefonia trabalhador tráfico transporte uea veículo verbas vereador vestibular vivo
false
ltr
item
Portal de Boa Vista do Ramos: Aumento de alcoolismo e de crimes entre índigenas preocupa no AM
Aumento de alcoolismo e de crimes entre índigenas preocupa no AM
http://3.bp.blogspot.com/-zpyCgyRtlyY/UKBXkwCE8SI/AAAAAAAACt0/-FdrgVdyEAw/s400/indios_danca_2012.jpg
http://3.bp.blogspot.com/-zpyCgyRtlyY/UKBXkwCE8SI/AAAAAAAACt0/-FdrgVdyEAw/s72-c/indios_danca_2012.jpg
Portal de Boa Vista do Ramos
http://www.portalbvr.com.br/2012/11/aumento-de-alcoolismo-e-de-crimes-entre.html
http://www.portalbvr.com.br/
http://www.portalbvr.com.br/
http://www.portalbvr.com.br/2012/11/aumento-de-alcoolismo-e-de-crimes-entre.html
true
3426349743776412851
UTF-8
Not found any posts Leia mais Reply Cancel reply Delete Por Home PAGES POSTS View All RECOMENDAMOS PARA VOCÊ Tag ARCHIVE Busca Not found any post match with your request Back Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago