Últimas Notícias


Prefeitos do interior do Amazonas marcam os três primeiros meses de gestão com 103 dispensas do processo licitatório.

Prefeito de Coari, Adail Pinheiro (à esquerda), fez 35 dispensas de licitação (Márcio Silva)
Dez municípios do interior do Amazonas contrataram este ano R$ 35,5 milhões de obras e serviços sem licitação. Em seis destas cidades, os prefeitos utilizaram decretos de situação de emergência para dar guarida a uma enxurrada de dispensa do processo licitatório.


Em consulta realizada no Diário Oficial dos Municípios do Amazonas, entre o dia 1º de janeiro e 28 de março, A CRÍTICA identificou a publicação de 103 contratos com dispensa de licitação. Dos R$ 35,5 milhões liberados sem a concorrência pública,  R$ 34,8 milhões foram de municípios que afirmam passar por situação de emergência em diferentes áreas da administração.

O artigo 24 da lei 8.666 (Lei das Licitações) estabelece os casos em que o gestor público pode dispensar o processo licitatório. Um deles é quando o município passa por situação de emergência ou calamidade pública. É essa brecha que as prefeituras de Coari, Tefé, Manacapuru, Parintins, Ipixuna e Envira têm utilizado para contratarem da empresa escolhida pelo prefeito R$ 34,8 milhões.

O prefeito campeão em contratos desse tipo foi o Adail Pinheiro (PRP), do Município de Coari (a 370 quilômetros de Manaus). Em três meses de mandato, o ele já comprometeu R$ 24,3 milhões dos cofres da prefeitura em contratos sem licitação.

Antenor Paz (PSD), prefeito de Tefé (distante de Manaus 525 quilômetros), é o segundo que mais contratou este ano com dispensa de licitação. Foram 
R$ 4,5 milhões liberados sem passar pelos procedimentos de  uma concorrência pública.

O prefeito de Manacapuru (a 84 quilômetros de Manaus), Washington Régis (PMDB), utilizou decreto de situação de emergência para dispensar licitação em serviços e obras no valor de R$ 2,9 milhões. É o terceiro que mais utilizou esse procedimento. 

Em Parintins (a 325 quilômetros de Manaus), o prefeito Alexandre da Carbrás (PSD), em um único contrato, publicado no dia 28 de janeiro no Diário Oficial, dispensou licitação de R$ 2,4 milhões.  O contrato é com a empresa C. Zen&Cia para executar “serviços de emergência no lixão do município”.

A lista de gestores que têm utilizado decreto de situação de emergência para não fazer licitação tem ainda o prefeito de Ipixuna, Aguiomar Silvério da Silva (PR). Ele contratou R$ 500 mil com serviços de coleta, remoção e disposição de resíduos. E  o de Envira, Ivon Rates (PMDB), que gastou R$ 30 mil com a compra de combustível.

Estão governando sob decretos de emergência os prefeitos de Coari, Maués, Rio Preto da Eva, Beruri, Ipixuna, Itacoatiara, Manacapuru, Caapiranga, Envira, Parintins, Iranduba, Boa Vista do Ramos, Tefé, Lábrea, Itamarati, Apuí, Juruá e Maraã.

Fonte: Acrítica
Érico Desterro afirmou que as expectativas quanto à fiscalização em 33 municípios não são boas.


Manaus - Às vésperas do início da 1ª etapa do Plano de Inspeção do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE) no interior, o presidente do órgão, conselheiro Érico Desterro, admitiu não ter boas expectativas quanto às vistorias. As inspeções estão programadas para serem realizadas em 33 municípios a partir do próximo dia 15.
O receio do presidente do tribunal deve-se ao déficit no encaminhamento de prestações de contas por parte dos gestores. Até a última sexta-feira, o tribunal tinha recebido 239 prestações de contas. Dessas, somente 12 são dos municípios listados para serem inspecionados.
“Não tenho ideia de como serão as inspeções, mas o primeiro problema começa com a não entrega da prestação de contas. Os municípios que não encaminharam as prestações não podem ser inspecionados e nós teremos de replanejar o cronograma que já estava montado”, afirmou Desterro.
O prazo limite para entrega da documentação termina hoje. Devido o feriado, o TCE montou um horário especial no protocolo para o recebimento dos documentos, na quinta-feira e neste sábado, das 9h às 15h.
Outro problema que Desterro acredita que deverá enfrentar é a ausência de documentação por parte dos novos prefeitos. Segundo o conselheiro, a alegação de que os antigo gestores extraviaram documentos é recorrente.
O presidente do TCE frisou, porém, que a comissão de inspeção tratará com maior rigor os municípios que decretaram situação de emergência no início do ano. Dos 33 municípios selecionados na primeira inspeção, nove prefeituras decretaram situação de emergência desde 1º de janeiro: Ipixuna, Uarini, Novo Airão, Itacoatiara, Boa Vista do Ramos, Benjamin Constant, Beruri, Iranduba e Caapiranga.
O secretário-geral de Controle Externo do TCE, Pedro Augusto, informou que os indícios de irregularidade contínuos nas contas do interior - como o elevado valor em saldo de caixa, ao invés de mantê-los em bancos; vícios nas licitações, como falta de projeto básico detalhado, pagamento de valores em desacordo com as medições das obras, valores superfaturados, atraso na remessa de balancetes mensais e de prestação de contas - são alguns dos critérios que determinam a ordem das inspeções.
Todos os municípios do interior são inspecionados, levando em conta os relatórios e decisões das prestações passadas coesas, entrega no prazo da documentação, risco e relevância, montante do orçamento, denúncias, representações.
Ao contrário do conselheiro, o secretário-geral afirmou estar confiante quanto à diminuição das improbidades administrativas nos municípios. “Honestamente, espero não encontrar dificuldades extremas, considerando que o tribunal tem aderido ao perfil orientador, promovendo encontros intensivos, escolas de contas. Porque o discurso da precariedade da internet no interior tem se tornado cada ano mais fraco”, expôs.
Ele confirmou também a rigidez com que o TCE irá tratar as prefeituras que decretaram situação de emergência. “Vamos passar o pente fino nesses municípios, porque estão em uma situação peculiar, onde deixam de lado o procedimento formal. Essa abertura possibilita excessos nas aplicações dos recursos públicos”, destacou.
Encaminhamento
O presidente do TCE adiantou que a lista dos gestores que não cumpriram o prazo de entrega das prestações de contas será encaminhada ao procurador geral de Justiça, Francisco Cruz, na próxima terça-feira.
Desterro explicou que o Cruz poderá ingressar com ações de improbidades, denúncias e representações no Tribunal de Justiça do Estado (TJAM).

O TCE poderá realizar uma tomada de contas das prefeituras ou solicitar a Câmara Municipal que faça a tomada de contas do Executivo municipal.
Fonte: D24am
O prefeito de Maués Pe. Carlos Góes cumpre extensa agenda em Manaus buscando recursos e parcerias para o município.
Nesta quinta-feira (28) o prefeito definiu com a assessoria jurídica o parcelamento da dívida do munícipio com o INSS, herdada da ex-administração. “O ex-prefeito renegociou, mas não houve compromisso comprometendo a nossa gestão”, declarou o prefeito Pe. Carlos.
De acordo com o prefeito o munícipio vai cumprir a portaria do governo federal que autoriza estados e municípios a parcelar, as dívidas com a Previdência. Quem não aderir até 29 de março não poderá fazer empréstimos em bancos oficiais e organismos internacionais, e também não poderá firmar convênios com a União.
Hoje pela manhã o prefeito Pe. Carlos Góes fez uma visita de cortesia a Rede Amazônica de Televisão, sendo recebido pelo coordenador de estações do interior Raimundo Marques.
Na Secretaria do Estado de Educação do Amazonas - SEDUC, o prefeito e o Secretário de Educação do município Luiz Gonçalves, firmaram parceria para a implantação do Ensino tecnológico nas escolas da rede municipal.  O programa vai assegurar o acesso e a conclusão do Ensino Médio presencial com mediação tecnológica, para jovens e adultos em localidades do interior de difícil acesso.
Ontem o prefeito teve encontro com o deputado estadual Sinésio Campos (PT) na sede do Governo. Segundo o prefeito o deputado que faz parte de seu partido tem sido forte aliado do município de Maués, contribuindo com a nova gestão.
Fonte: Amazonas Notícias
Seduc divulga resultado de Processo Seletivo Simplificado (PSS) de professores para atuação no interior do Estado. Nomes homologados passam a compor um cadastro de reserva e podem ser convocados conforme necessidade do órgão. Clique aqui e confira a relação.



Confira a lista de classificados para Boa Vista do Ramos

BOA VISTA DO RAMOS
CIÊNCIAS (ENSINO FUNDAMENTAL) 

1º JOÃO FERREIRA BARBOSA FILHO 905053
2º ADRIANO RODRIGUES DE SOUZA 3926817
3º JOSINEY BARBOSA SAMPAIO 1961201-0
4º LEIRIANE SANGAMA MESQUITA PEREIRA 23507942
5º MARLENE VERÇOZA FERREIRA 1820700-6
6º ALEXANDRO DE SOUZA NETO 2213993-1



EDUCAÇÃO ESPECIAL DE 1º A 5º ANO 
(ENSINO FUNDAMENTAL) 

1º ANDRÉA COSTA FERREIRA 1268474-0
2º EMINA COSTA DA SILVA 1457269-916
3º SANDRA DO SOCORRO MARTINS 794673
4º GILMA DE MATOS MELO 0976639-1
5º ADRIANA COSTA FERREIRA 1340039-8



BIOLOGIA (ENSINO MÉDIO) 

1º JOSINEY BARBOSA SAMPAIO 1961201-0
2º LEIRIANE SANGAMA MESQUITA PEREIRA 23507942
3º MARLENE VERÇOZA FERREIRA 1820700-6
4º ALEXANDRO DE SOUZA NETO 2213993-1



QUÍMICA (ENSINO MÉDIO) 

1º FRANCINESIA MORAES CAVALCANTE 13584332



EDUCAÇÃO ESPECIAL – LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS –
LIBRAS (ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO) 

1º ANDRÉA COSTA FERREIRA 1268474-0
2º EMINA COSTA DA SILVA 1457269-9
3º ADRIANA COSTA FERREIRA 1340039-8



GEOGRAFIA (ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO) 

1º QUETSIA SOARES MARINHO 17873860
2º RILDO DA CUNHA TEIXEIRA 10397893




HISTÓRIA (ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO) 

1º GERCILIA BARBOSA SAMPAIO 0457236-0
2º RAIMUNDA ELIVANE MIRANDA CARDOSO 842768
3º RIELSON GOMES 1632282-7



LÍNGUA PORTUGUESA (ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO) 

1º ANGELA MARIA DE CASTRO DUTRA 0728865-4
2º JOANICE LOPES MEDEIROS 1193840-4
3º VALQUIZA SOCORRO MARTINS DE MATOS 1411137-3
4º FRANCILENE PEREIRA MIRANDA 17988934
5º ROSEANE DE SOUZA ABREU 16007018
6º MARIA MÔNICA SOARES DE SOUZA. 1769852-9
7º ADRINE SOARES DÁCIO 2074122-7
8º JOSINELMA DE MATOS SILVA 2233657-5
9º JUNILZA GURJAO RIBEIRO 17879272



MATEMÁTICA (ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO) 

1º FRANCISCO ALDERJANDERSON GONZAGA 
DA SILVA 1774442-3
2º RAIMUNDO ZOZIMO SAMPAIO 571809-0
3º JOSÉ GERALDO DE OLIVEIRA GOMES 559728-5
4º ORIVALDO A SILVA RODRIGUES 0443706-3
5º MARCOS VERCOSA FERREIRA 15207536

Fonte: Seduc AM


A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) multou nesta terça-feira (26) a empresa Vivo em R$ 7,5 mil. A punição foi aplicada porque a operadora descumpriu exigências do Regulamento do Serviço Móvel Pessoal (RSMP) e do Código de Defesa do Consumidor.
A prestadora descumpriu a exigência da Anatel de dar ampla divulgação de cada um de seus planos de serviço na localidade de sua comercialização, em pelo menos um jornal diário de grande circulação, com antecedência de pelo menos dois dias, dando conhecimento à agência desta divulgação em até cinco dias úteis.
A Vivo deixou ainda de informar o período de validade das ofertas, explicitando as datas de início e término, quando da adesão de usuários a promoções, descontos nos preços de serviço, facilidades ou comodidades adicionais concedidas.
O despacho com a multa é assinado pelo superintendente de Serviços Privados, Bruno Ramos, e está publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira. A Vivo não recorreu da multa e, procurada pela Agência Brasil, não comentou a decisão.
Fonte: Em Tempo
CGU constata má aplicação e desvio de recurso públicos federais.


Manaus - Relatórios de nove anos de fiscalização da Controladoria-Geral da União (CGU) mostram histórico de mau uso e desvio dos recursos federais por prefeituras do interior do Amazonas. De 2003 até o ano passado, auditores da CGU já fiscalizaram o uso de recursos federais em 34 municípios. O principal alvo dos gestores são recursos de fundos e programas à educação. As auditorias foram realizadas dentro do Programa de Fiscalização por Sorteios Públicos criado para inibir a corrupção.
Quatro auditorias foram afeitas apenas em Alvarães. Na primeira, em 2003, foi identificado superfaturamento da ordem de R$ 42.088,05 em obra de construção do terminal de passageiros. Em 2005, a prefeitura não provou como gastou mais de R$ 30 mil do Programa Saúde da Família. Em 2009, não comprovou gasto da ordem de R$ 20.226,59 do Programa Nacional de Transporte Escolar (PNATE).
Em outro município, os fiscais apuraram que a prefeitura de Apuí não obedecia os critérios para concessão do Bolsa-Escola. Havia famílias com rendimento acima do mínimo exigido para ser beneficiário do programa.
Em fiscalização realizada em 2006 em Autazes, foram constatadas despesas com notas fiscais inidôneas e sobrepreço na aquisição de bens. Em itens do material escolar, por exemplo, foi identificado sobrepreço acima de 100%.
Em Benjamin Constant, em 2010, a prefeitura destinou, de forma indevida, R$ 9.080,00 do Fundeb para aquisição de material de informática. No município de Beruri, a CGU constatou, em 2003, a compra de medicamentos na Drogaria Santa Luzia em que a dona era uma vereadora do município. A drogaria vendia a crédito e recebia posteriormente, através de licitação irregular.
No município de Boa Vista do Ramos, a CGU identificou em 2005 fraudes na licitação da merenda escolar, comprovantes inadequados de despesas e saques indevidos de bolsas e outros recursos.
Em 2009, a CGU foi a Borba e identificou que recursos do Piso Básico de Transição (PBT) eram utilizado na aquisição de gêneros alimentícios no montante de R$ 12.977,50 para atendimento de creche mantida pelo Município.
Fonte: D24am
Portal de Boa Vista do Ramos
Professor Messias Barbosa Ramos. Foto: Blog do Aldemir

Foi realizado neste sábado (23) no auditório da Escola Santina Filizola o 1º Workshop de Administração com o tema NGP (Nova Gestão Pública) com enfoque na Eficiência e Democracia na Administração Pública.

O evento foi promovido pelos acadêmicos do Curso de Bacharelado em Administração Pública da UFAM/UAB e contou com a participação de autoridades locais, estudantes e da população em geral.

A palestra foi proferida pelo professor Messias Barbosa Ramos do IFAM/Maués, formado  em Administração Pública e com experiência na área de Turismo e Desenvolvimento, pela qual recebeu o reconhecimento do público.

Ao final do evento houve sorteio de brindes e um coquetel foi oferecido ao participantes.

Com informações do Blog do Aldemir

A Coordenadora Regional de Educação em  Maués, professora Elza da Silva Cardoso, informou ao BLOG da FLORESTA que as alegações feitas pelo vereador de oposição na Câmara Municipal de Maués, Luizinho Canindé (PT) quanto ao "descuido com as crianças que precisam de transporte escolar e estão tendo que ir a pé para a escola" e que a coordenadoria teria sido procurada várias vezes para dar explicações, são inverdades.
"Fomos solicitada, apenas, duas vezes, pelo Presidente da Câmara Municipal, vereador Raimundo Rodrigues de Souza, que na ocasião estava como prefeito em exercício, para dar informações sobre o  referido transporte", relatou.
Segundo ela, a primeira solicitação foi no dia 07/03/2013 às 14horas, como a coordenadora não pôde comparecer por estar parcipando do Pregão do Transporte retro citado, a mesma foi representar por duas professoras. A segunda solicitação foi 19/03/2013  às 15horas, em sessão extraordinária com os Parlamentares. "Prestei esclarecimentos sobre o andamento do transporte que já está em fase de conclusão e que em breve estará sendo executado, e todos os presentes tomaram ciência de que as providências estão sendo tomadas para dar solução ao impasse e assim podermos atender os alunos da rede estadual", ressaltou Cardoso.
Fonte: Blog da Floresta
A vacinação é dividida em duas etapas, a primeira realizada até o dia 15 de julho e a segunda do dia 15 de julho a 31 de agosto.

1ª Etapa da Campanha de Combate à Febre Aftosa no Amazonas. (Foto: Divulgação/Sepror-AM)
MANAUS – Começou no último sábado (16) a primeira etapa da vacinação contra a febre aftosa em 2013. As ações seguirão até o dia 31 de agosto nos rebanhos de 41 municípios, dos rios Solimões e Amazonas. A  campanha foi lançada no Careiro da Várzea pela Secretaria de estado da Produção Rural (Sepror). De acordo com o títular da Sepror, Eron Bezerra, o Governo conhece a importância da campanha contra a febre aftosa e a necessidade do trabalho de fiscalização sanitária.

A vacinação é dividida em duas etapas sendo a primeira realizada até o dia 15 de julho e a segunda do dia 15 de julho a 31 de agosto.

Nesta fase serão 41 municípios dos Rios Solimões e Amazonas: Alvarães, Amaturá, Anamã, Anori, Autazes, Atalaia do Norte, Barreirinha, Beruri, Benjamin Constant, Boa Vista do Ramos, Borba, Caapiranga, Careiro Castanho, Careiro da Várzea, Coari, Codajás, Fonte Boa, Iranduba, Itapiranga, Itacoatiara, Japurá, Jutaí, Manaus, Maraã, Maués, Manacapuru, Manaquiri, Nhamundá, Nova Olinda do Norte, Parintins, Rio Preto da Eva, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença, São Sebastião do Uatumã, Silves, Tabatinga, Tefé, Tonantins, Uarini, Urucará e Urucurituba.

O Governo do Amazonas subsidia a vacina contra a aftosa. O valor comercial da dose é de R$ 1,54; porém, com o subsídio do Governo o produtor paga apenas R$ 0,60.








Na audiência pública realizada nesta terça-feira (19) pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, que discutiu a proposta de unificação da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o senador Eduardo Braga (PMDB/AM) defendeu a aprovação da alíquota de 12% para produtos oriundos da Zona Franca de Manaus.
A proposta está sendo discutida por meio do Projeto de Resolução do Senado (PRS) nº 01/2013, encaminhada pela Presidência da República. Na matéria, o governo propõe a unificação da alíquota do ICMS em 4% a partir de janeiro de 2016, com exceção do Amazonas e da alíquota relacionada à comercialização do gás natural oriundo do Mato Grosso do Sul.
“A mensagem encaminhada nesta resolução busca não o ideal, mas o possível diante de uma federação que discute necessidades de ser competitiva do ponto de vista econômico e ao mesmo tempo de ser correta do ponto de vista da arrecadação de estados, municípios e União”, afirmou Braga, lembrando que é preciso todos os esforços para aumentar a produção brasileira e a competitividade em relação ao mercado externo.
O senador enfatizou que o Polo Industrial de Manaus não é adversário do polo industrial de São Paulo ou de qualquer outro estado, mas que eles interagem. Ele também reforçou a necessidade de se por um fim à guerra fiscal entre estados, citando o fato da indústria instalada no Amazonas e de todo Brasil ter acumulado perdas por causa de produtos importados, que entravam no país com incentivos fiscais oferecidos por alguns estados.
“O Amazonas teve uma perda de 7% do PIB (Produto Interno Bruto), em função da queda de consumo dos bens produzidos pelo polo industrial em uma concorrência desleal, não em relação à concorrência com produtos de São Paulo, mas contra produtos vindos de outros países com isenção fiscal, importando empregos de outros países”, disse. Essa prática, conhecida como Guerra dos Portos, teve fim em fevereiro deste ano, quando entrou em vigor resolução aprovada pelo Senado e que unificou a alíquota para importação de produtos estrangeiros.
Um dos governadores convidados da audiência pública para falar sobre o tema, o governador do Amazonas, Omar Aziz, disse que se não houver a diferenciação para o Amazonas proposta pelo PRS 01/2013, o estado terá uma perda de 77% de toda economia da cidade de Manaus e do interior. 
“Não estamos discutindo aqui apenas a unificação do ICMS, estamos discutindo a sobrevivência de todo um estado”, reforçou.
Além de Aziz, participaram da audiência pública os governadores do Espírito Santo, Renato Casagrande; de Goiás, Marconi Perilo (PSDB); do Mato Grosso do Sul, André Puccinelli; do Piauí, Wilson Martins; do Rio Grande do Sul, Tarso Genro; de São Paulo, Geraldo Alckmin, o governador em exercício do Pará, Helenilson Pontes.
Assessoria de Imprensa

O mutirão de sessões do Tribunal do Júri da 2ª Vara da Comarca de Maués (a 257 quilômetros de Manaus) realizou quatro sessões desde que começou, no último dia 12, resultando em duas condenações e uma absolvição. Os julgamentos ocorreram no auditório da Escola Estadual Santina Filizola, na sede do município, pois o Fórum da Comarca ainda está em fase final de construção e deve ser inaugurado em abril.
As sessões (uma por dia) foram presididas pelo juiz de Direito Jean Carlos Pimentel dos Santos, titular da 2ª Vara, com a presença do promotor de Justiça Leonardo Tupinambá do Valle, designado pelo Ministério Público do Amazonas para desenvolver suas atividades no mutirão.
O primeiro julgamento foi o do réu Leônis Aris Gama Filho, condenado à pena de 12 anos e 6 meses de reclusão. Outro réu considerado culpado foi Samuel dos Santos Teixeira, condenado a 6 anos e 8 meses de reclusão. Os dois cometeram homicídio no município usando arma branca (peixeira e punhal, respectivamente).
Em outro processo, o Conselho de Sentença, que é formado por sete pessoas, absolveu a acusada Rosana de Souza Gomes. Já o réu Paulo Roberto Corrêa de Negreiros foi submetido a julgamento, mas teve sua acusação inicial desclassificada para lesão corporal seguida de morte, motivo pelo qual o julgamento será feito pelo agora singularmente pelo juiz, e não mais pelo Tribunal do Júri.
Nesta semana serão realizadas as demais sessões do Tribunal do Júri, abrangendo os processos em andamento na Vara que deram entrada no Judiciário entre 2009 e 2012. Segundo o juiz titular, o objetivo do mutirão é zerar a quantidade de processos envolvendo homicídios na 2ª Vara do Tribunal de Júri de Maués.
Nesta segunda-feira (18) está ocorrendo o julgamento de três acusados de um homicídio consumado, com impossibilidade de defesa da vítima, e amanhã (19) será julgado outro acusado por tentativa de homicídio.
Fonte: Blog do Marcos Santos

As inscrições estão abertas para 18 cursos gratuitos em Manaus, Itacoatiara, Manacapuru, Maués, Novo Airão Parintins e Tefé.
Manaus - O Senac está com inscrições abertas para 18 cursos gratuitos em Manaus, Itacoatiara, Manacapuru, Maués, Novo Airão Parintins e Tefé.
São 859 vagas nos cursos de agente de informação turística, promotor de vendas, auxiliar de cozinha, costureiro, almoxarife, auxiliar administrativo, depilador, editor de projeto visual gráfico, garçom, inglês, manicure e pedicure, montador e reparador de computadores, operador de caixa, operador de computador, recepcionista e vendedor.
Fonte: D24am
portal de boa vista do ramos

Manaus - A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) divulgou a relação dos candidatos aprovados no Processo Seletivo Simplificado (PSS) para o provimento de professores para atuar em comunidades rurais atendidas pelo programa de ensino com mediação tecnológica (Centro de Mídias de Educação do Amazonas).  
As inscrições do processo ocorreram entre os dias 18 e 21 de fevereiro e toda a seleção foi coordenada pelo Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam).
De acordo com a Seduc, os candidatos relacionados terão seus nomes homologados no Diário Oficial do Estado e passam a compor um banco de cadastro que terá a validade de dois anos, estando aptos para serem convocados de acordo com a necessidade do órgão. Segundo a Secretaria de Educação, o resultado do processo seletivo para professores do interior que desejam atuar em escolas convencionais com carga horária semanal de 20 horas será divulgado até o final de março.

Veja a lista completa aqui.


Confira abaixo os classificados para Boa Vista do Ramos:


MUN. BOA VISTA DO RAMOS
COM. BOA UNIÃO-RIO URUBU
1º WEDNEY CARLOS DE SOUZA MONTEIRO 1344401-8
2º ISAAC DA SILVA GOIANA FILHO 1576588-1


COM. BOM JESUS BOCA DA ESTRADA

1º HELIO ROBERTO RIBEIRO DE GÓES 0782417-3
2º CINDERLAINE SILVA E SILVA 1200472-3
3º JOANILCE MARIA RODRIGUES GONZAGA 1216851-3
4º MARIA ELIZANE DIAS DE SOUZA 1276545-7
5º MARIA DALCIVETE DE SOUZA NEVES 1638534-917
6º ADENILA RODRIGUES MOREIRA 2050826-3
7º CASSIA BARBOSA BELIZARIO 13588491-0


COM. CRISTO BOM PASTOR DO PARI

1º RACHEL RODRIGUES CALDAS 1245277-7


COM. ITAUBAL RIO URUBU

1º ARCANGELO JOSE FREITAS BARBOSA 6419186
2º PAULO EGIDIO DA SILVA E SILVA 1432549-7


COM. MENINO DEUS - CURUÇÁ

1º HOAZES ORIENTE PIMENTEL 1208973-7
2º MARLON SILVA VALENTE 1451279-3
3º ROSELY ANDRADE DOS SANTOS 19451554-7


COM. NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO DO AMÂNDIO

1º GABRIEL DE SOUZA ROLIM 0983040-5
2º JOAO BATISTA TEIXEIRA CALDEIRA 1358379-4


COM. NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO ENSEADA

1º ADNA OLIVEIRA LAVAREDA 1706410-4


COM. SAGRADA FAMÍLIA NO ANINGA

1º WANDER RODRIGUES DOS SANTOS 1377541-3


COM. SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS - REGIÃO DO LAGO PRETO

1º ALCILENE DE BRITO 1974227-4


COM. SAGRADO DO RAMOS

1º ROSIRA DE CASTRO FERREIRA 17652618


COM. SANTO ANTÔNIO – LAGO PRETO

1º JEAN PIMENTEL LINS 1688158-3
2º JOEL NASCIMENTO DA SILVA JUNIOR 1368730-1


COM. SÃO BENEDITO18

1º ALDA MARIA DOS SANTOS FERREIRA 1460185-0
2º MARIA JORGE PEREIRA DOS SANTOS 10767827
3º JOSÉ BENEDITO GONÇALVES VIANA 1553059-0
4º VAGUINERLEY FONSECA RODRIGUES 1423445-9
5º PAULA REGINA RODRIGUES SOARES 1524954-9
6º MARIA OZIENE PEREIRA ROLIM 1872038-2
7º MARTA RODRIGUES PEREIRA 1872069-2
8º SERLEI BARBOSA DA SILVA 1794030-3
9º LUZIANE DE OLIVEIRA GOMES 1688190-7


COM. SÃO RAIMUNDO

1º BENEDITO CASTRO BATISTA 1458531-6
2º ROZA TEIXEIRA PIMENTEL 799340


COM. SEDE

1º JOSENIRA TEIXEIRA GOMES 923931-6
2º TEREOMARIA CARDOSO 1076783-5
3º ADALBERTO DO NASCIMENTO PINHEIRO 0982444-8
4º VANUSA CORREA PEREIRA 11315407
5º MARIA OZELY MOREIRA MENDES 13765590
6º NÚBIA MARIA CARDOSO 1357891-0
7º RAIMUNDA DE FATIMA CORREA DA CRUZ 6998836
8º ORIVALDO AZEVEDO DA COSTA 0722843-0
9º DANÚBIO SOARES DÁCIO 1276572-4
10º ELIVANA DA SILVA CRUZ 1292701-5
11º KATIANE DIAS PEREIRA FEIJO 1183696-2
12º NÍVEA MARIA DIAS DOS SANTOS 1546606-0
13º JANDIRA GABINO FILHA 1368724-7
14º EVALDO RODRIGUES DOS SANTOS 1985408-0
15º MARIA JUCIANE CALDAS DE MATOS 1493506-6
16º MARIA ROSINEZ DIAS COLARES 175202-74
17º FRANK BATISTA DE ASSIS 1532271-8
18º KENNEDY CARVALHO BARBOSA 1806611-9
19º CHEISA CRISTINA RODRIGUES CARDOSO 1811098-3
20º MARIA ORLENY CORRÊA MENDES 2142152-8
21º ROSEMA THATIANA RODRIGUES CARDOSO 1793724-8
22º MARIA LÚCIA BARROSO GOMES 0922855-1
23º ADRIA KELLY LOPES DUARTE 1808004-9


COM. VILA MANAUS

1º MARILENE PEREIRA DA SILVA 8651248
2º ARILSON SOARES DO CARMO 1342255-3
3º GILMA MOREIRA ANSELMO 21693269
4º MARIA FRANCISCA DIAS 865129
5º GEANI MOREIRA ANSELMO 15208389
6º PEDRO FRAGME RODRIGUES MOREIRA 1788534-5


Fonte: Seduc AM
O projeto é pioneiro na região Amazônica nos procedimentos e ações da Defesa Civil para o controle de desflorestamento por incêndio florestais.
portal de boa vista do ramos
José Melo esteve no lançamento do projeto. Foto: Jair Araújo
Manaus - Na manha desta sexta-feira 15, o governador em exercício José Melo, juntamente com o tenente-coronel Roberto Rocha, do Subcomando de Ações de Defesa Civil - Subcomandec, apresentaram o Projeto de Prevenção e Preparação a Emergências de Incêndios Florestais do sul do Amazonas.
O projeto é pioneiro na região Amazônica nos procedimentos e ações da Defesa Civil para o controle de desflorestamento por incêndio florestais, através do monitoramento ambiental e capacitação de brigadas de emergência das defesas civis municipais.
A ação atendera os municípios de Apuí, Boca do Acre, Lábrea, Novo Aripuanã, Canutama, Manicoré, Humaitá e Maués. Para José Melo, a reunião demonstra a preocupação do governo de trabalhar preventivamente os incêndios florestais.
"Essa reunião é o resultado que aconteceu no passado com a grande enchente, grandes secas e também com o avanço da fronteira agrícola em nossas florestas, sobretudo em relação ao sul do Amazonas. Todo esse acontecimento motivou grande desflorestamento e incêndios, então a partir daí nós resolvemos tomar providências", disse.
José Melo ressaltou ainda que a visita do governador Omar Aziz à presidência da republica e o apoio do Fundo Amazônia/BNDES serviram para destacar um volume de recursos substanciais para esse tipo de atividade, e que esse é um trabalho a quatro mãos, pois os municípios estão totalmente envolvidos com o projeto.
O projeto tem o apoio do Fundo Amazônia/BNDES e foi orçado em R$ 14.457.000,00 que serão aplicados em aquisição de equipamentos, modernização do processo, aquisição de instrumentos que previnem e que nos indicam incidência de chuva e de temperatura e para treinamento de 2.000 brigadista para os oito municípios.
O prefeito do município de Apuí, Admilson Nogueira, ressaltou o problema da cidade, e falou da importância da iniciativa do governo. "Apuí, por ser um assentamento, nós temos uma quantidade de produtores rurais de 3 mil propriedades rurais, e nós já tivemos problema anos anteriores referente a questão de incêndios florestais. Essa ação do governo servirá justamente para a prevenção e quando ocorrer, estaremos preparados para enfrentar o problema", afirmou.
Um dos principiais objetivos é estabelecer um conjunto de ações preventivas para o combate e extinção de incêndios florestais e controle dos efeito de estiagem severa em articulação com diversas instituições governamentais e integradas à comunidade organizada. Além disso, vai monitorar focos de calor por sensoriamento remoto a fim de estabelecer procedimentos de intervenção e identificação das áreas prioritárias.
Fonte: D24am
Conforme o diretor-presidente do órgão, Leonel Feitosa, nos próximos dois meses, os servidores da Controladoria Regional de Trânsito irão percorrer 26 municípios, começando por Itacoatiara.
Manaus O Departamento Trânsito do Amazonas (Detran/AM) inicia amanhã um mutirão para regularizar a situação de mais de 4,5 mil condutores de carros e motocicletas do interior do Estado, que aguardam para tirar a primeira Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Conforme o diretor-presidente do órgão, Leonel Feitosa, nos próximos dois meses, os servidores da Controladoria Regional de Trânsito irão percorrer 26 municípios, começando por Itacoatiara, na Região Metropolitana de Manaus, que receberá a visita dos servidores do Detran-AM, durante os dias 15 e 18 deste mês.


Segundo Feitoza, além de atender os candidatos já inscritos para os exames de legislação e direção, em todos os municípios, o órgão estadual de trânsito vai realizar uma série de ações educativas sobre as boas práticas no trânsito, especialmente chamando atenção da população para necessidade de cumprimento da Lei Seca.

Estão agendados 2.836 mil exames de legislação e mais 1.746 de direção. Os municípios com maior número de inscritos são Iranduba, com 460 candidatos inscritos para o exame de legislação e 270 inscritos para o exame de direção. O município de Manacapuru tem a segunda maior demanda: 353 candidatos farão a prova de legislação e outros 233 o exame de direção.

Até o fim de abril, os examinadores e agentes de educação de trânsito do Detran/AM irão aos municípios de Maués, Manicoré, São Gabriel da Cachoeira, Humaitá, Santo Antonio do Içá, Itacoatiara, Iranduba, Fonte Boa, Manacapuru, Codajás, Tefé, Alvarães, Rio Preto da Eva, Presidente Figueiredo, Autazes, Careiro da Várzea, Careiro Castanho, Manaquiri, Novo Airão, Parintins, Apuí, Guajará, Ipixuna, Nova Olinda do Norte e Tabatinga.

Fonte:D24am

Nos dias 27 a 02 de março, o Consórcio dos Produtores Sateré Mawé (CPSM), em parceria com o projeto Vintequilos, realizou a soltura de quelônios do programa Pé-de-Pincha da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), em oito comunidades da Terra Indígena Andira-Marau, localizadas no rio Mararu e Urupadi, no município de Maués.
A soltura dos quelônios foi acompanhada pelo coordenador ambiental do projeto Vintequilos, César Pontes, o professor do Campus Maués (CMA/Ifam), Andson Brelaz de Oliveira, e de alunos do Curso Técnico em Recursos Pesqueiros do CMA.  A diretora do CMA, professora Leonor Toro, e docentes estiveram presentes na comunidade Menino Deus para acompanhar o último dia do evento.
Sobre programa Pé-de-Pincha
Desde 2011, o programa Pé-de-Pincha atua na Terra Indígena Andirá-Marau, no rio Marau e Urupadi. Este ano, foram soltos 1474 filhotes, um aumento considerável de 38% em relação aos dois últimos anos.
O resultado de 2013 foi possível devido à participação da conservação e manejo de quelônios do povo Sateré Mawé, que resultou na eclosão de 81% dos ovos. Dado que reforça a importância do manejo participativo por meio da pesquisa, da extensão, dos saberes tradicionais e do engajamento dos Saterés, o que  permitirá a continuidade de um dos hábitos alimentares mais tradicionais dos indígenas: o consumo de carne e ovos de quelônios.
Fonte: IFAM
As bandas Antiga Roll, Os Playmobils, Dpeids, Maotrajados, Infâmia, The Mones e Nematóides são as atrações no dia 30 de março.
portal de boa vista do ramos
Manaus - Com o objetivo de reforçar a divulgação do rock autoral amazonense, as bandas Antiga Roll, Os Playmobils, Dpeids, Maotrajados, Infâmia, The Mones e Nematóides encabeçam, no fim deste mês, o Festival Mama Rock.
A iniciativa é organizada pela Esfola Produções em conjunto com o — curioso — grupo Mama na Onça, que dá nome ao evento.
“Depois do Festival de Verão de Maués do ano passado, mais precisamente em setembro, nós passamos a nos reunir para ouvir rock, bater papo e tomar umas ‘brejas’ (cervejas) mesmo quando não tem banda tocando”, afirmou Carol Magnani, uma das organizadoras. “Ao ir para Maués, percebemos que desbravamos o Estado sem medo e surgiu a expressão ‘mama na onça’, que deu origem ao grupo e a essa primeira edição do evento”, complementou.
Segundo ela, cada banda responde por si, mas a ideia é que a equipe priorize seus membros em caso, por exemplo, de festival. “Como tocam juntas constantemente, nada como realizar atividades em conjunto”, ressaltou Carol.
SERVIÇO
Festival Mama Rock
Data: 30/3
Horário: 19h
Local: Nativos Bar (Av. Leonardo Malcher - Centro)
Fonte: D24am

O Conselho da Comunidade da Comarca de Maués realizou na última sexta-feira (08) um evento em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, na Unidade Prisional de Maués (a 257 quilômetros de Manaus).
Todos os conselheiros se manifestaram, parabenizando as 18 detentas pelo seu dia. O presidente do Conselho Tutelar, Raimundo José de Oliveira, falou sobre a responsabilidade da mulher como
mãe e a enfermeira Nazaré, da Secretaria Municipal de Saúde, que destacou a prevenção e tratamento de doenças sexualmente transmissíveis.
Também estiveram presentes no evento a representante da Igreja Católica no município, Ivanilda Rodrigues, e o das Igrejas Evangélicas de Maués, pastor Carlos Brito, que coordenaram o momento de oração e reflexão.
Além disto, houve a entrega de brindes às detentas, oferecidos pelos comerciantes locais e também  foi servido um lanche aos presentes.

Fonte: TJAM

Prisões ocorreram na cidade de Boa Vista do Ramos.
Grupo estava sendo monitorado há três meses, diz polícia.
Drogas apreendidas com o grupo (Foto: Reprodução/TV Amazonas)
A polícia prendeu, nesta segunda-feira (11), em Boa Vista do Ramos, a 271 Km de Manaus, seis pessoas suspeitas de tráfico de drogas no município. A detenção deles ocorreu durante operação conjunta das polícias Civil e Militar.

De acordo com a polícia, os cinco homens e uma mulher foram presos com 25 trouxinhas de pasta base de cocaína e 125 duas gramas de maconha. Também foram apreendidas duas máquinas fotográficas, munições, balanças de precisão, três motores rabeta, um gerador e uma voadeira.

A Polícia informou ainda que o grupo suspeito de comercialização de entorpecentes estava sendo monitorado há três meses.


Fonte: G1

Audiência MP dos Portos. Foto: Vagner Carvalho
O relator da Medida Provisória nº595/2012, senador Eduardo Braga (PMDB/AM), participou nesta terça-feira (05) da primeira audiência pública realizada pela Comissão Mista que analisa a matéria. Na reunião, senadores e deputados ouviram os presidentes de três federações de trabalhadores portuários: Federação Nacional dos Estivadores, Federação Nacional dos Portuários e Federação Nacional dos Conferentes e Consertadores de carga e descarga, Vigias Portuários, Trabalhadores de Bloco, Arrumadores e Amarradores de navios e também um representante do Ministério Público do Trabalho. 
Para os convidados, a MP, da forma como está, limita os direitos trabalhistas já conquistados pelos portuários ao prever uma nova forma de contratação, não regida pelo Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO), que regula a atividade trabalhista nos portos.
O senador Eduardo Braga disse que, ao elaborar o parecer sobre a Medida, vai procurar equilibrar os sistemas de contratação e concessão propostos na MP. Ele também disse que é cedo para revelar detalhes do relatório, pois ainda haverá várias etapas de discussão em torno da Medida. Ele reiterou que pretende apresentar o texto no dia 3 de abril. 
“Não utilizaremos dois pesos e duas medidas. Não é esse o interesse do governo e nem do Congresso Nacional. O interesse aqui é que o Brasil tenha portos eficientes, competitivos, de acordo com a nova realidade da economia brasileira, e em relação aos portos dos países com os quais competimos”, explicou.
O encontro de hoje dá início a uma série de debates propostos no cronograma de trabalho proposto pelo relator na semana passada. A Comissão Mista se reunirá mais uma vez nesta quarta-feira (06) para ouvir outros representantes sindicais. 
Mais discussão
Após a audiência pública, Eduardo Braga também participou de reunião com o ministro da Secretaria Especial de Portos, Leônidas Cristino, e representantes dos portuários na liderança do governo na Câmara. Mais uma vez, os trabalhadores portuários apresentaram suas reivindicações sobre as definições trabalhistas presentes na Medida Provisória. 
Ainda nesta terça-feira, o senador se reuniu com o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, para falar sobre a matéria. O porto da cidade é um dos que poderão ser concedidos ao setor privado.
A MP 595/2012
A MP regula a exploração de portos e instalações portuárias e cria a segunda etapa do Programa Nacional de Dragagem Portuária e Hidroviária. A matéria também prevê a exploração indireta do porto organizado e das instalações portuárias nele localizadas mediante concessão e arrendamento.
Assessoria de Impresa

logo