Archive Pages Design$type=blogging

destaque

Amazonas melhora indicadores sociais e econômicos, aponta ONU

Índice de Desenvolvimento cresceu 56% de 1991 a 2010. Apesar da melhora, dois municípios do Estado estão entre os piores do País: Itamarati e Atalaia do Norte.
Manaus - O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do Amazonas apresentou um crescimento de 56,74%, entre 1991 e 2010, segundo o Atlas do Desenvolvimento Humano Brasil 2013, divulgado nesta segunda-feira (29) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) e a Fundação João Pinheiro. O Estado ocupa o 18º lugar no ranking nacional, saltando de 0,668 para 0,674, nos últimos 19 anos.
Em 2010, no comparativo com os 62 municípios amazonenses, Manaus ocupou o primeiro lugar em IDHM com o índice de 0,737, seguida de Parintins (0,658); Itapiranga (0,654); Presidente Figueiredo (0,647); Itacoatiara (0,644); Tefé (0,639) e Apuí (0,637).
O Amazonas, que está situado na faixa de Desenvolvimento Médio (de 0,600 a 0,699), também tem dois municípios entre os cinco piores IDHM do País: Itamarati (0.477) e Atalaia do Norte (0.450).
Com um incremento de 41,46%, o IDHM de Manaus apresentou crescimento significativo, saltando de 0,521 em 1991 para 0,737 em 2010. No Brasil, o crescimento foi de 47,46%. A capital amazonense ocupa a 850ª posição nos ranking dos 5.565 municípios brasileiros.
Incluso na faixa de Desenvolvimento Humano Alto, ou seja, com desenvolvimento compreendido entre 0,700 e 0,799, a capital no intervalo de 2000 a 2010, teve a Educação como o indicador que mais cresceu em termos absolutos, 48,53%, partindo de 0,443 para 0,658, um incremento de 0,215.
Em segundo lugar no ranking local, com o IDHM indo de 0,727 para 0,826, a Longevidade apresentou um crescimento de 13,6%. Cenário observado também entre 1991 e 2000, em que tanto Educação (114,33%) como Longevidade (21,29%) destacaram-se com os melhores desempenhos.
Levando em consideração o campo Educação, o Atlas mostra que, em 2010, 67,93% das pessoas com de 18 anos ou mais tinham Ensino Fundamental completo contra apenas 43,64% em 1991. O percentual de crianças de 5 a 6 anos de idade que frequentavam a escola também cresceu, partindo de 38,37, em 1991 para 85,57% em 2010.
Em 2010, 83,69% dos adolescentes na faixa etária de 11 a 13 anos frequentavam os anos finais do Ensino Fundamental, enquanto nos 19 anos anteriores somente 34,57% estavam nesta condição.
Dos jovens de 15 a 17 anos, em 2010, 51,23% eram apontados como tendo o Ensino Fundamental completo, contra apenas 17,28% em 1991. Mantendo a onda de crescimentos, 38,76% dos adultos com idade entre 18 a 20 anos, em 2010, possuíam Ensino Médio completo em contrapartida aos precários 12,49%, no período anterior.
Longevidade
No intervalo de 2000 a 2010, a taxa populacional de Manaus teve um crescimento anual de 2,51%. Já na década anterior, a taxa média de crescimento anual foi de 3,73%. No Amazonas, no mesmo período, estes índices foram de 1,02% e 1,03%, respectivamente.
Passando de 34,2 por mil nascidos vivos em 2000 para 14,2 por mil nascidos vivos em 2010, a mortalidade infantil em Manaus apresentou redução de 58%. De 1991 para 2010, a redução foi ainda maior, 67%, com 43,2 por mil nascidos vivos em 1991. Segundo os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio das Nações Unidas, a mortalidade infantil para o Brasil deve estar abaixo de 17,9 óbitos por mil em 2015.
Em 2010, as taxas de mortalidade infantil do Amazonas e do País eram 17,0 e 16,7 por mil nascidos vivos, respectivamente.
Utilizada para compor a dimensão de Longevidade do IDHM, a esperança de vida ao nascer aumentou 8,7 anos, em Manaus nas últimas duas décadas, passando de 65,9 anos em 1991 para 68,6 anos em 2000, e para 74,5 anos em 2010. Neste último, a esperança de vida ao nascer, média para o Amazonas, era de 73,3 anos e, para o Brasil, de 73,9 anos.
Para o antropólogo e professor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Ademir Ramos, apesar de verdadeiro o IDHM é apenas um recorte da realidade, uma vez que privilegia o método quantitativo e deixa espaço para a interpretação qualitativa. “É fato que expandiu-se a rede de ensino e rede de saúde municipal e estadual, mas por outro lado, devemos refletir que os dados não servem só para denunciar, mas para fomentar políticas públicas”, afirmou.
Ranking IDHM
1 º Manaus 0.737 

2 º Parintins 0.658 
3 º Itapiranga 0.654 
4 º Presidente Figueiredo 0.647
5 º Itacoatiara 0.644 
6 º Tefé 0.639 
7 º Apuí 0.637 
8 º Silves 0.632 
9 º Urucará 0.620 
10 º Tabatinga 0.616 
11 º Manacapuru 0.614 
12 º Iranduba 0.613 
13 º Rio Preto da Eva 0.611 
14 º São Gabriel da Cachoeira 0.609 
15 º Humaitá 0.605 
16 º Manaquiri 0.596 
17 º Anamã 0.594 
18 º Urucurituba 0.588 
19 º Boca do Acre 0.588 
20 º Maués 0.588 
21 º Nhamundá 0.586 
22 º Coari 0.586 
23 º Manicoré 0.582 
24 º Autazes 0.577 
25 º São Sebastião do Uatumã 0.577 
26 º Benjamin Constant 0.574 
27 º Barreirinha 0.574 
28 º Novo Airão 0.570 
29 º Caapiranga 0.569 
30 º Careiro da Várzea 0.568 
31 º Boa Vista do Ramos 0.565 
32 º Eirunepé 0.563 
33 º Codajás 0.563 
34 º Anori 0.561 
35 º Amaturá 0.560 
36 º Borba 0.560 
37 º Nova Olinda do Norte 0.558 
38 º Careiro 0.557 
39 º Novo Aripuanã 0.554 
40 º Carauari 0.549 
41 º Tonantins 0.548 
42 º Guajará 0.532 
43 º Lábrea 0.531 
44 º Canutama 0.530 
45 º Fonte Boa 0.530 
46 º Uarini 0.527 
47 º Alvarães 0.527 
48 º Juruá 0.522 
49 º Japurá 0.522 
50 º São Paulo de Olivença 0.521 
51 º Jutaí 0.516 
52 º Envira 0.509 
53 º Beruri 0.506 
54 º Tapauá 0.502 
55 º Barcelos 0.500 
56 º Maraã 0.498 
57 º Pauini 0.496 
58 º Santo Antônio do Içá 0.490 
59 º Ipixuna 0.481
60 º Santa Isabel do Rio Negro 0.479 
61 º Itamarati 0.477 
62 º Atalaia do Norte 0.450

FONTE:D24am
Nome

acidente agricultura água animal bovinos câmara católico cheia cidadania comunicação concurso contas cooperativa corrupção cultura curso dança denúncia deputado destaque drogas economia educação eleições emprego enche enchente enchete encontro energia entretenimento esporte festa folclore futebol governador idam indígena infra estrutura internet justiça literatura luta maués meio ambiente moda morte municípios música padre padroeira pagamento parintins pescadores politica política porto prefeito prefeitura prisão processo seletivo professor projeto rondon psc reclamação recursos religião ronilson de souza rural saae saneamento básico saúde segurança senador tce telefonia trabalhador tráfico transporte uea veículo verbas vereador vestibular vivo
false
ltr
item
Portal de Boa Vista do Ramos: Amazonas melhora indicadores sociais e econômicos, aponta ONU
Amazonas melhora indicadores sociais e econômicos, aponta ONU
http://2.bp.blogspot.com/-nF9UFIk6WX8/Uffzo6t1OfI/AAAAAAAAEmQ/G7r5Zqg5QMU/s400/79907_460x270_0512091001375146248.jpg
http://2.bp.blogspot.com/-nF9UFIk6WX8/Uffzo6t1OfI/AAAAAAAAEmQ/G7r5Zqg5QMU/s72-c/79907_460x270_0512091001375146248.jpg
Portal de Boa Vista do Ramos
http://www.portalbvr.com.br/2013/07/amazonas-melhora-indicadores-sociais-e.html
http://www.portalbvr.com.br/
http://www.portalbvr.com.br/
http://www.portalbvr.com.br/2013/07/amazonas-melhora-indicadores-sociais-e.html
true
3426349743776412851
UTF-8
Not found any posts Leia mais Reply Cancel reply Delete Por Home PAGES POSTS View All RECOMENDAMOS PARA VOCÊ Tag ARCHIVE Busca Not found any post match with your request Back Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago