José Ricardo denuncia situação de abandono em Boa Vista do Ramos

A situação de abandono administrativo de Boa Vista do Ramos (a 173 quilômetros de Manaus) foi tema de discurso do deputado estadual José Ricardo Wendling (PT) na manhã desta quarta-feira (24). O deputado, que visitou o município no último final de semana, disse que a população vem sofrendo com os desmandos administrativos.

Segundo ele, funcionários públicos efetivos estão sendo afastados e perseguidos, apesar do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) ter julgado irregular a administração do prefeito. De acordo com Wendling, o município também está abandonado pelo governo do Estado quanto às questões de políticas públicas.

Na área de saúde, como disse o deputado, desde o dia 10 o município está sem médicos. Os dois médicos que fazem revezamento no atendimento da população ficam poucos dias na cidade. Como lembra o parlamentar, já foi registrada até a morte de uma gestante por falta de atendimento no município”, afirmou ele, lembrando que o hospital não tem atendimento adequado, não tem gerador e nem bioquímico. “O Estado repassa R$ 15 mil por mês para manutenção do hospital, mas a prefeitura do município não se preocupa em fazer a sua parte na contratação de médicos”, disse.

Na área de segurança, a situação de abandono não é diferente. Quando o parlamentar visitou a delegacia, apenas a escrivã tomava conta da unidade, que conta apenas com três policiais militares e um veículo que estava ‘pifado’, no ‘prego’ e sem manutenção. “Quem ajuda na segurança eram três guardas municipais, o que se configura desvio de função”, assegurou o deputado.

José Ricardo destacou ainda que, segundo os moradores, há tempo que nem o juiz e o promotor aparecem no município. O parlamentar aproveitou para defender a realização do concurso público por outra empresa que não seja o Instituto Cidades, suspeita de fraude no concurso realizado anteriormente. O deputado identificou, ainda, no município, lixeira à céu aberto, uma grave agressão à natureza. “A cidade está cheia de buracos e sem manutenção. E a escola, ainda com o nome de Amazonino Mendes, que também é uma irregularidade, não tem quadra esportiva para os estudantes praticarem esporte”, garantiu.

Repasse

O deputado aproveitou para dizer que o Governo do Estado começou a liberar as parcelas de convênios das entidades sociais. No dia anterior, José Ricardo tinha cobrado na tribuna, que os repasses para essas entidades estavam atrasadas há oito meses. 


Fonte: Aleam

Nenhum comentário