Prefeito de Boa Vista do Ramos se defende de denúncias na ALE

A prefeitura é acusada de não ter médicos suficientes em unidades de saúde e, ainda, de perseguir servidores envolvidos em protestos contra a gestão.
 O prefeito de Boa Vista do Ramos, município distante 269 quilômetros de Manaus, Elmir Lima Mota (PSC), esteve nesta quinta-feira (7) na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM) para se defender de denúncias de má administração pública. A prefeitura é acusada de não ter médicos suficientes em unidades de saúde e, ainda, de perseguir servidores envolvidos em protestos contra a gestão.
Ele atribui as denúncias como parte de estratégia política visando as eleições municipais de 2012. Ele levou fotos e documentos que, de acordo com ele, provam que sua administração cumpre suas obrigações administrativas. Entre os materiais trazidos por ele e sua comitiva até à Assembleia está a cópia de um DVD com imagens de um tumulto ocorrido na Câmara Municipal de Boa Vista do Ramos.

De acordo com ele, o tumulto aconteceu há exatamente uma semana, no dia 30 de junho, após a sessão em que as contas da Prefeitura do exercício de 2009-2010 foram aprovados por seis dos nove vereadores. Os três vereadores da bancada de oposição, após a derrota, iniciaram um quebra-quebra no parlamento. Elmir Lima diz que um dos vereadores é pré-candidato a prefeito do município.

‘Perseguição política’

Alguns servidores públicos de Boa Vista do Ramos também estiveram na Assembleia Legislativa nesta quinta-feira. Um deles, Laureny Antônio Nascimento, diz que ele e outras 31 pessoas foram afastadas de suas funções no poder público após um manifesto nas ruas do município, no dia 1o. de julho. Três dias depois, o prefeito publicou o afastamento dos servidores.

“O prefeito só não nos exonerou porque a maioria de nós é consursado. Por isso ele nos afastou da Prefeitura. Ele acusa os movimentos sociais que querem melhorias na cidade de estarem com perseguição política, mas quem está perseguindo é ele”, diz Laureny, que é vice-presidente do Sindicato dos Servidores Públicos (Sinsep) e coordenador do Movimento Popular pela Cidadania.

Fonte: D24am

Nenhum comentário