Tony Medeiros pede investimentos para a Ministra da pesca

Os investimentos em Parintins vão gerar renda e emprego também nos municípios de Maués, Boa Vista do Ramos e Barreirinha

O município de Parintins está incluído nos planos do Ministério da Pesca para receber investimentos do Governo Federal voltados ao desenvolvimento do setor pesqueiro. A garantia foi dada pela ministra da Pesca, Ideli Salvatti, ao deputado Tony Medeiros, durante reunião na cidade de Manacapuru.
Tony defendeu que Parintins seja um dos municípios pólo no Amazonas a receber investimentos do Ministério da Pesca e do Governo Federal. Parintins ficará junto a outros municípios que integram as regiões do Solimões, Alto Solimões, Purus e Baixo Amazonas, onde a produção de pescado abastece dezenas de cidades.

A proposta anunciada pela ministra e apoiada por Tony é gerar investimentos para a modernização dos barcos pesqueiros, construção de fábricas de gelo, compra de equipamentos de pesca e capacitação profissional dos pescadores.
De acordo com Tony Medeiros, o setor pesqueiro no Amazonas precisa de investimentos urgentes. “Temos que modernizar nossos barcos e equipamentos. A pesca no Amazonas ainda é feita como no século 19”, afirmou Tony.
A comparação se deve à falta de tecnologia para capturar e armazenar peixes no Amazonas. Enquanto na pesca marítima existem radares, sonares e sofisticados equipamentos para localizar os cardumes, no Amazonas a pesca é feita de modo artesanal, seguindo a intuição dos pescadores. “Estamos atrasados no tempo. Chegou a hora de modernizarmos nossa frota pesqueira e capacitar nossos pescadores”, defende Tony.
A ministra explicou ao deputado que o projeto dos pólos terá financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com recursos do Fundo da Amazônia, em contrapartida do Governo do Estado.
Ideli Salvatti anunciou também o projeto que regulamenta a pesca esportiva, produção e comercialização do peixe ornamental. Os investimentos em Parintins vão gerar renda e emprego também nos municípios de Maués, Boa Vista do Ramos e Barreirinha, onde existem comunidades de pescadores. A idéia é favorecer as cidades onde a produção de pescado movimenta uma grande parcela de recursos na economia local.

Fonte: O Jornal da Ilha

Nenhum comentário